Confissões.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Doeu, doeu sim.
Ver aquela boca e ter certeza que não poderia mais toca-la.
Dou muito ver aqueles braços fortes e saber que não são mais meu aconchego ao ver um filme debaixo das cobertas.
Mas doeu mais ainda, saber que acabou assim  daquele jeito quase sem sentimento.
E mesmo com o fim refizemos nossos votos e é claro que não precisava jurar pra ele pra ter certeza que nunca iria esquece-lo. 
Afinal, eu já sabia dentro de mim que como diz todos os livros:
O primeiro amor agente nunca esquece não é ?
Foram longos meses de aprendizado e paciência
Não vou mentir, sinto falta dele sim; agente até se vê, ás vezes sem ninguém saber...
Rola aquela nostalgia com a presença confirmada do querido 'nó' na garganta.
Chorei ? Muito.
Mas quem sabe, um dia agente  volte?
Estou preparada também para se acaso não aconteça.
Novos amores virão, alguns vão ficar marcados outros não.
Foi eterno e intenso, enquanto durou.
Confesso que me sinto muito mais fria, e não tão abalada por juras prontas.


Afinal,  sonhos roubados transformam qualquer bela em fera.


Desabafo.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Eu duvido. Duvido que você não chame o meu nome quando sente falta de alguém,duvido que não sinta falta do meu carinho sempre tão sincero, falta de me contar como foi teu dia, as histórias da sua vida que sempre foram pra mim melhor do que qualquer novela. Duvido que você não me procure nas meninas que você namora por aí, sempre tão vazias. Vazias igual a sua liberdade idiota que nunca te serviu pra nada.

Talvez esse seja o nosso problema,eu sou completa demais para sua vida mais ou menos.
 Eu sinto, eu penso, eu falo, eu te conheço, isto te assunta né ?
''To invadindo teu espaço? Desculpa.''

Essa fui eu, durante todo esse tempo, me desculpando por que mesmo ? Me diminui pra você ficar maior, para você não me perceber entrando na tua vida. Se você sentisse o quanto isso dói, você que iria se desculpar.
Eu queria ligar pra você, e te falar sem pausas tudo que eu ensaio toda vez que você me magoa, mas nunca digo para não te magoar,  afinal  você não me faz mal por mal, e talvez esse seja o pior mal que se possa fazer alguém, tão natural. Bobagem, como se algum ensaio no mundo fosse me deixar firme depois do seu 'alô'.
Então é isso,  estou te escrevendo. Sempre fui mais segura com as palavras, estou te escrevendo para talvez um dia te enviar, mas continuo escrevendo. E não é sobre você desta vez, é sobre mim.


Sobre o quanto eu sou boa, igual está difícil meu bem. Sobre como eu não preciso usar cinco centímetros de saia e um decote no umbigo para ser mulher; Sobre como, ainda assim, só eu sei fazer de você um homem.. Sobre muitas coisas, mas principalmente  sobre quantos homens eu poderia estar saindo neste exato minuto.
Não é com você, é comigo sabe? Por exemplo, eu te idealizo neste momento como o melhor, não que você seja. Acho legal  você brincar com a sorte, mas se eu fosse você não teria tanta certeza da minha posse assim. Talvez ninguém tenha te avisado ainda, então desculpa se eu vou te dar esta noticia sem te preparar antes, mas o mundo não gira em torno do seu umbigo.
Ficou chocado? Acontece. Só queria te dar um conselho, em nome da nossa amizade e meu carinho por você, tira a mão da liberdade e segura um terço.
Fica assim, agarrado nas duas coisas. E reza, reza muito para não aparecer ninguém que me abale enquanto você fica brincando de não saber o que quer.

Eu sou amor, e ainda que não seja o seu, essa é a minha essência. E você não deve acreditar muito nessa ideia, pelas tantas vezes que eu quase fui, mas um dia eu vou, sempre foi assim.
Mas deixa eu te contar um segredo: se eu for, eu não volto.

Construindo reinos.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013


Explica-me porque pra você eu não sei negar os sentimentos, estava tão firme até você vir e dizer tudo que me acalma e me conforta. Porque agora você aparece com essa sua capacidade incrível de me fazer sorrir. É tão irônico pensar que era você que me fornecia conselho sobre outros garotos, enquanto o certo estava comigo todo este tempo.
Duvidei de todo esse sentimento, me neguei a senti-lo. Não sabia que seria mais forte que eu, e que todas as minhas promessas de solidão. Perdoe-me anjo, por cada lágrima causada e por cada espera solitária. Tornei-me tão fria com todas estas quedas, por favor, insiste para que eu fique não desista agora.

Você está me ganhando, quero tanto me entregar aos teus braços. É como se meu manual de instruções estivesse contigo, sim eu estou vulnerável como você nunca viu. Por você estou quebrando as minhas correntes do passado, me tira logo deste precipício que estava prestes a cair antes de você me abraçar, preciso do teu carinho e de sua proteção.

Acabe logo com este jogo, e faça de mim sua princesa...

Nova chance.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Sabe estas estações que o trem da vida para, pra que novos passageiros entrem em nossa história?
Assim foi com ela, uma garota normal e tão familiar ao mesmo tempo.
Consigo ver cada magoa que ela esconde naquele sorriso lindo que só ela tem. Eu vejo ás lagrimas antes de surgirem, e sinto dores quando ela não está bem.
É como se ela fosse uma parte mim, ela passa pelo mesmo que eu e sofre pelos mesmos erros, ri pelas coisas mais banais que eu digo.
Dói não é pequena? Eu posso sentir.
Acredito que talvez Deus tenha visto tudo que passei e me trouxe você como uma nova chance de um amor inacabado.
Eu chorei você chorou.
Você precisa lutar minha linda, não desiste de tudo agora...
Corre pra ele, diga que o ama e faça-o feliz você ainda terá que chorar muito, vai doer mais acredite.
Esquece todos os contratempos e vai viver um novo momento.
Voa pra ele meu anjo, cante ria e chore não deixa o tempo passar.
Duvidas veem a sua cabeça e você tenta se adaptar com o fim não é mesmo?
Escuta-me, eu fiz isso.
E olhe onde estou parada aqui nesta nova página em preto e branco.
Levanta essa cabeça e enxuga ás lagrimas porque está história está apenas começando.
Faça o que eu não fiz, diga o que eu não disse, mas não desista.


Recomece a minha história, te entrego a caneta e todos as anotações antigas, me dê este amor.

Apaixonada por palavras.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Odeio cantadas. Flores não me seduzem. Chocolates então, nem pensar. O que me  comove são palavras. No caminho de casa, passo por uma pista de cooper onde têm barras e aparelhos de ginástica. Em qualquer hora do dia ou da noite, rapazes de se fazer inveja aos galãs globais puxam ferros, correm mais do que para tirar a mãe da forca, levantam pesos, malham até o dedão do pé. Ao lado deles, garotas soltam suspiros para cada flexão de braço, lançam exclamações para cada bíceps trabalhado, fazem votação para definir qual peitoral é o mais sarado. Deixo tudo para elas. Tais rapazes não merecem um segundo olhar meu. Para mim, músculo em excesso é inversamente proporcional à inteligência.
Fim de semana. Depois de muita insistência, aceito o convite das minhas amigas para ir dançar, mesmo sabendo que me arrependerei. Lugar dos infernos. Quente, barulhento, enfumaçado. E ainda por cima tenho que escutar aquela mesma frase: "E aí, gata, vem sempre por aqui?". Fico na dúvida entre vomitar, sair correndo ou fingir que sou surda.
Outra situação: O moço é lindo. Toca violão. Minha família gosta dele. Já estou quase convencida de que é minha alma-gêmea. E então ele me manda um cartão: "Não me canço de te olhar". É, querido, vai ter que olhar para o outro lado. Cansada estou eu de quem não sabe escrever nem em português.
Mas por que eu sou tão viciada em palavras? Por ter crescido lendo enquanto minhas amigas brincavam de pique-esconde? Por minha primeira paixão ter sido o Cebolinha, nos gibis da Turma da Mônica? Por amar poesia desde que nasci? Não sei. O fato é que me desperta curiosidade quem sabe escrever o que pensa.
Garotos que escrevem bem têm um charme diferente. Suas palavras me acariciam de tal forma, que se tornam vitais para minha sobrevivência. Se eles têm tanto cuidado com a escrita, imagine o carinho que teriam comigo... Ah, os homens que sabem escrever! Alguns conseguem ser tão sinestésicos, que chego a perceber a voz deles por entre as linhas.
Os que mais me impressionam são os que adivinham meu pensamento, mesmo sem me conhecer. É indescritível a sensação de ler um texto e me identificar totalmente com as palavras do escritor. É como se ele tivesse roubado a ideia que eu ainda não havia tido, mas que já existia em mim. Emocionante perceber, na medida em que meus olhos vão descendo por sobre o texto, que existe alguém que pensa exatamente como eu.

Infelizmente, a recíproca não é verdadeira. O sexo masculino, no geral, ainda se sensibiliza mais com um corpo esculpido do que com a forma que as escritoras dão às suas frases.
No dia em que eu encontrar um que se importe mais com o que eu escrevo do que com a minha embalagem, eu me caso. Desde que a proposta seja feita por escrito. E que por trás daquelas palavras, existam óculos em vez de músculos."

 Sobre a autora:



Paula Pimenta nasceu em Belo Horizonte – MG. Desde criança apresentou aptidão para a escrita e por esse motivo prestou vestibular para Jornalismo, embora tenha transferido para Publicidade, após dois anos, curso no qual se formou na PUC Minas. Como publicitária, trabalhou na Rede Minas, como produtora do programa Brasil das Gerais e como assessora de marketing no Minascentro. Estudou também Música na UEMG, deu aulas de violão e técnica vocal por vários anos e é compositora.
Sua carreira de escritora começou em 2001, com o lançamento do livro de poemas “Confissão”, mas ficou realmente conhecida do grande público em 2008, quando lançou “Fazendo meu filme 1” pela editora Gutenberg. Lançou “Fazendo meu filme 2” em 2009 e “Fazendo meu filme 3” em 2010, que, assim como o primeiro, são grandes sucessos juvenis. O quarto livro da série – “Fazendo meu filme 4” – acaba de ser lançado. Em 2011 lançou o primeiro livro de uma nova série, “Minha vida fora de série”. Em 2012 lançará ainda o livro "Apaixonada por palavras", uma coletânea de crônicas da autora.

Eu vejo o mesmo que você.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Busco todos os teus atos e todas as tuas falas, não existe palavra para descrever toda esta loucura aqui dentro.
Não posso acreditar em conto de fadas, mas você me obriga a quebrar as regras, você e estes olhos hipnotizantes que me fazem perder a razão cada vez que me pergunto qual o sentindo de tudo isto.
Eu que prometi nunca me entregar a ninguém.
Você se tornou uma exceção.


Cuida de mim e de todo esse carinho, me prova de uma vez por todas que você é o meu príncipe de menina pequena, me mima e me estima a seguir em frente.
Vai ser só você e eu, assistindo jogos da Alemanha x França (eu torcerei sempre contra os teus times preferidos) assistindo filmes infantis e canais educativos em um domingo à tarde.
Planejando viagens inesquecíveis, você me mostrará os truques de se falar em inglês e eu vou te responder apenas em italiano. Vamos enlouquecer decifrando as constelações e a imensidão da terra, mas nunca em hipótese alguma vamos decifrar o que nos atraiu um ao outro, vamos esquecer a razão e nos entregar, porque de hoje em diante não sou só eu, seremos nós.

Prefiro o irreal.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Flores, bombons e cartas.
Frases decoradas sem sentindo algum, não fica preocupado nem sente ciúmes.
Este seria o cara ideal, mas ideal é apenas uma ideia na sua própria imaginação, uma coisa fictícia.
Caras ideais não existem, é apenas mais um termo da pessoa perfeita que não erra e não decepciona.
Quer a verdade?
Esse cara vai gritar, vai resmungar e até dizer que ele está sempre com a razão, ele irá cometer erros tão graves quanto os teus.
Vai sentir ciúmes de todos os teus amigos mesmo que não admita, fará declarações de sua própria autoria (e acredite irá ter todo o sentido pra você).
Não vai te deixar sozinha por preocupação. Vai te fazer carinhos, mas não sempre. Vocês vão brigar e logo em seguida se arrepender de cada palavra dita, ele não vai querer assistir todos os teus programas favoritos e não vai dizer como você fica linda quando está maquiada e bem vestida, ele vai apenas te observar dormindo com aquele seu pijama surrado e com seu rímel borrado, irônico, mas verdadeiro.
Você vai enfrentar ele com mau humor e acredite é pior que qualquer dia negro de alguma mulher, ele não vai cansar de dizer tudo que está errado e que ele tem que concertar, ou não irá te dizer nenhuma palavra por dias.
Você pode ir ao salão e mudar completamente que dificilmente ele irá comentar, porque este cara ''cheio de defeitos'' te ama por dentro.
Ele é o sapo de qualquer conto de fadas, não se importa se seu pé não entrar naquele sapatinho de cristal você é uma princesa pra ele mesmo assim.

Ele não é ideal com todos estes defeitos e manias, mas só com ele você terá momentos irreais.

Última gota.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Batom vermelho, lápis preto nos olhos e um sorriso provocante.
Foi isso que me tornei logo após o nosso fim, estou aqui fria, mas com meu corpo fervento.
Ambiente escuro, rock clássico no ar.
Mais uma dose Jack Daniel's queimando minha garganta, sinto todo o ódio saindo nos meus movimentos enquanto danço.
Um moreno alto uns cinco anos mais velho que você chega com um perfume alucinante perto de mim.
Carlos era seu nome, sem perceber ele me abraça e me beija com muita força não lembro exatamente de como fui parar naquele hotel só conseguia lembrar do seu nome e em todos os momentos que vivemos juntos.
Agora eu estava em um quarto com um completo desconhecido, ele me serve vinho pra poder me tirar tudo que tenho, aonde está você ?
Ele me prende com força e começa a falar palavras grotescas, não tenho mais forças para chorar e gritar será que ao menos uma vez você iria me ouvir..
Me sinto tão suja aqui, porque me submeti a tudo isto por você. Em meio a tapas ele me manda tirar a roupa como se eu fosse qualquer uma, não sinto dor apenas nojo de mim, de você e de nós.
A última coisa que posso sentir é um calafrio deste homem imundo que por um segundo me serviu para tirar você da cabeça.
Malditas palavras de amor me vem à mente para não ouvir uma sequer palavra do Carlos, se este é mesmo o nome dele.
Meus olhos se fecham com cansaço de todo aquele movimento em cima de mim, que por sinal não era sincronizados como você.
Foi a última vez que penso em você, a última vez que sinto seu cheiro imaginário pra mim, foi a  minha última gota de amor.

Encontrando o amor.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Muito se ouve falar sobre amor, mas poucos são os que realmente sabem  amar.

Amar vai além de andar de mãos dadas e um rótulo de relacionamento,
Amor é magia, amor é briga.
 É encontrar um brilho que ofusca todos os outros, amor é estar por perto é ter medo de desaparecer em questão de segundos.
Amar, uma palavra tão fácil de pronunciar, mas tão confusa em descrever...
Estar amando é ter na mão seu próprio mundo,  mas também ter as mãos pequenas para segurá-lo.
Amar é um sentimento complexo, quem nunca jurou amar alguém e segundos depois descobrir que não era amor que atire a primeira pedra.
Ninguém sabe o que é estar amando até se permitir amar. Não existe felizes para sempre,  mas existe um felizes agora.
Permita-se tomar banhos de chuva, contar estrelas e ouvir as piadas mais caretas.
Se deixe encantar-se pela magia, aprenda com as brigas.
Amar é ser criança, é concertar um brinquedo preferido se ele estragar, sentir ciúme ao ver alguém tocar  e guarda-lo com carinho em um lugar especial.


Não se pode escolher quem irá amar, o amor acontece quando você desiste de procurar,  mas nunca desista de senti-lo.
Porque um dia, ele irá de encontrar em uma esquina da vida.
Se entregue.

Última despedida.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Todos os sorrisos, e os abraços ficaram comigo.


Sei que sou orgulhosa, teimosa e ciumenta, mas cada um de vocês marcou a minha vida relevando tudo isso.
Pode ser que não lembre o nome de todos com o passar dos anos, mas ainda sim vou saber de cada situação constrangedora e até mesmo assustadoras que vocês me colocaram.
Amigos são assim quando menos se espera eles te roubam um pedaço do peito e não querem te devolver nunca mais.
Um exemplo, lembra Ramon quando agente passou uma madrugada inteirinha ensaiando passos de uma banda famosa da época?  Sentia-me uma verdadeira famosa latina. Eu construí sonhos aquele dia;
E você Iago, quando me deu seu ombro pra chorar porque algum outro garoto havia me magoado.Você ficou ali comigo, quietinho me doando todo o apoio que precisava sem cobrar nada em troca. Você foi um anjo pra mim.
Vanessa, quem mais além de você sabe que eu não estou bem, pelas roupas que eu visto e pelo jeito que desvio o olhar? Só você me conhece mais que qualquer tipo de irmã.
Thaís minha pequena, contigo eu aprendo que nem tudo é tão complicado como parece você me faz acreditar em amor, em príncipes e princesas. Você me tornou uma princesa.
Rodrigo um anjo pra sempre. Você me disse que sempre estaria comigo, e sempre está. Você mais do que qualquer um me ensinou que amizades verdadeiras sim, passam por brigas e desentendimentos. Mas me mostrou que elas também superam tudo isso.
Evelin sabe aquela noite da pizza? Foi o suficiente pra você me ensinar que os verdadeiros sorrisos surgem das mais bobas brincadeiras. Sorria.
Paula, sempre me aconselhando e escolhendo o melhor pra mim me abraçando e me acolhendo. Sua estrela ainda vai brilhar muito, acredite.
Quero vocês comigo, em todo lugar mesmo que seja apenas em lembrança... Outros amigos virão, é inevitável. Mas cada um fica com um pedaço de mim, assim como eu carrego no peito cada um de vocês. E eu sei que eu posso fechar os olhos tranquilos, porque no fundo cada um é único na minha história. E lá vocês estão seguros de qualquer tempo e esquecimento.