Sem espaço.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Lembra do nosso abraço?
Você costumava dizer que era o seu favorito.
Como tudo isso pode acabar, para onde todo esse amor se foi?

O que era infinito ontem, hoje já não importa. Eu te procuro ainda sim, sem saber ao certo a razão, apenas clamando pelo seu calor.
Não me deixa sozinha nunca mais, não desiste de toda a nossa história agora.

E as nossas risadas na madrugada e como eu afirmava que elas eram exclusivas suas. Na verdade ainda são.

Com você não sei interpretar o papel de boa moça, responsável e carinhosa. Sou apenas eu mesma, sem máscaras. Aquela garota boba de sorriso fácil e desastrada como nunca.

Vem pra mim com todos os seus contos, músicas e carinhos. Estou disposta a ter tudo isso assim como eu  te quero. Sem limite ou data.




Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário