Para você.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Faz tempo que te quero contar tudo que se passa aqui dentro, sabe dói te ver como se nada entre a gente tivesse existido. Como se tudo de fato fosse apenas mais um de meus contos.
Já te pedi desculpas?
Sim, desculpa. Desculpa por ter te abandonado quando mais precisou, desculpe-me por ser tão imatura ao cuidar de seu coração. Lamento por com as minhas próprias mãos ter colocado fim em nossa história.
Algum dia, talvez quem sabe você ouvirá meu nome e apenas recordará de nossos risos, sonhos e planos.

Planos esses que nunca tive com ninguém (nunca duvide disso). Me condeno tanto por seus sorrisos não serem meus.
Todas as noites em silêncio eu me recordo de você, com aquele seu jeito encantador me chamando de princesa...
Perdi tudo isso não é?
Perdi o meu guardião, quem agora vai sumir com os monstro que rondam meu castelo?
Quem além de você será meu porto seguro?

Admito, errei e muito. Mais grave que meu erro seria não te querer.
Permaneço aqui, sentada em meio aquela enorme magia que só nós tínhamos.
Não me esqueça, pois eu nunca serei capaz de te esquecer.










[...]Mesmo se os céus ficarem severos[..]


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário