Sem você.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Ser solitária já se tornou comum para mim, mas hoje não. Hoje acordei disposta a encontrar um amor, alguém que me abrace pelo simples prazer de me sentir em seus braços. Alguém que me beije até me fazer sentir tonturas, é como se a necessidade de ser amada aumentasse a cada respiração, poderia me mandar flores, com o cartão mais clichê encontrado na floricultura, mas me ame e me faça te amar.
 Dance comigo por esta noite, me deixe envolvida com todo esse amor que possa existir entre duas pessoas,  alguém que faça cócegas e demonstre ciúme  mesmo que por apenas um  dia.
Não me deixe sozinha. É como se eu te sentisse sem nem ao menos existir, agora  estaríamos vendo minha série favorita na  TV e você estaria  rindo de todas as partes em que choro.
Mas estaria aqui, dizendo que me ama em meu ouvindo.
É um conto de amor incrível, mas apenas  um conto. Porque hoje você não está aqui,  afinal nunca esteve de verdade.








Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário